07 junho 2018

*A AMANTE...*


Simplesmente Formidável!!!
Alguns anos depois que nasci, meu pai conheceu uma estranha, recém-chegada à nossa pequena cidade. Desde o princípio, meu pai ficou fascinado com esta encantadora novata e, em seguida, a convidou pra morar com gente.
A estranha aceitou e, pasmem, minha mãe também!!!
Enquanto eu crescia, na minha mente jovem, ela já tinha um lugar muito especial.
Minha mãe me ensinou o que era bom e o que era mau e meu pai me ensinou a obedecer. Mas a estranha era mais forte, nos encantava por horas falando de aventuras e mistérios.
Ela sempre tinha respostas para qualquer coisa que quiséssemos saber.
Conhecia tudo do passado, do presente e até podia predizer o futuro! O chato é que não podíamos discordar dela. Ela sempre tinha a última palavra!!!
Foi ela quem levou minha família ao primeiro jogo de futebol.
Fazia a gente rir e chorar.
A estranha quase nunca parava de falar, mas o meu pai a amava. Tinha até ciúmes. Mandava a gente ficar em silêncio para poder ouvi-la.
Muitas vezes a levava pro quarto e dormia com ela. Minha mãe não gostava, mas aceitava.
Agora me pergunto se minha mãe teria rezado alguma vez para que ela fosse embora.
Meu pai dirigia nosso lar com fortes convicções morais, mas a estranha não se sentia obrigada a segui-las...
As brigas, os palavrões em nossa família não eram permitidos nem por parte de nossos amigos ou de qualquer um que nos visitasse.
Entretanto, ela usava sua linguagem inapropriada que às vezes queimava meus ouvidos e que fazia meu pai e minha mãe se ruborizar.
Meu pai nunca nos deu permissão para tomar álcool e fumar, mas ela nos incentivava, dizia que isto nos destacava na sociedade.
Falava livremente (talvez demasiado) sobre sexo.
Agora sei que meus conceitos sobre relações foram influenciados fortemente durante minha adolescência por ela.
Muitas vezes a gente a criticava, mas ela não se importava e não ía embora da nossa casa.
Mas também a gente era conivente com toda esta situação.
Passaram-se mais de cinquenta anos desde que a estranha veio para nossa família.
Desde então ela mudou muito, mas ainda continua jovem, prática, bonita e elegante.
Esta lá em casa, tranquila, esperando que alguém queira escutar suas conversas seu tempo livre a fazer-lhe companhia, admirá-la.
Seu nome?

 *A chamamos de TELEVISÃO!*
Mais conhecida por TV.
Agora ela arranjou um marido que se chama *Computador*, e tiveram um filho que se chama *Celular*, e um netinho de nome *Tablet.*
A estranha agora tem uma família....
E a nossa???
Cada um mais distante um do outro

(autor desconhecido)

30 maio 2018

A minha saudade


Não conseguiria transmitir melhor, o que é esta minha saudade, que este belo texto retirado da Internet e que me tocou profundamente.
É tudo isto e muito mais...é a minha saudade.

23 maio 2018

Somos instantes



Nesta vida corrida
Sem sentido nenhum
Perdido o norte 
Perdido o sentido 
Perdido o instante 
Onde nos perdemos? 
Que instante nos achará? 
Gestos vazios 
Mesas vazias 
Famílias desfeitas 
Amores desencontrados 
Esquecemos o caminho 
Para aquele instante 
Aquele sorriso 
Aquele abraço 
Somos instantes 
No tempo da vida 
Perdidos na eternidade 
Buscando-nos 
Uns aos outros 
Na obscuridade do instante 
Perdidos de nós mesmos 
Afinal somos…apenas 
E tão só… 
Instantes 

 Angelis 
(23/05/2018)

18 abril 2018

Marimba-te e sê feliz!!!


Li, por aí, que é bom e faz bem, de vez em quando, marimbarmo-nos para aquelas rotinas diárias, aborrecidas e chatas.


Quem gosta de lavar a louça, ou simplesmente, esvaziar a máquina da louça quando acaba de lavar e colocar tudo no sitio? Eu detesto…


Quem, à, hora de sair de casa, para o trabalho, já com tudo pronto e se esquece de pôr a máquina da roupa a lavar? Pois…acontece-me muitas vezes…
Então, porque não, de vez em quando, marimbarmo-nos para a louça, para a roupa, para tudo isso e…simplesmente…sermos felizes?


Sentar no sofá a ver o nosso filme ou série preferido, ou escrevendo no portátil, tal como fiz, ao escrever e partilhar os meus pensamentos no blogue.


Hoje, até me esqueci do telemóvel e já ia a meio do caminho para o trabalho e como não vi o sinal de ligação do Bluetooth ao sistema do carro, lá venho eu para trás, buscar o dito cujo…
Há que me marimbar mais…e ser feliz!!!
E, depois ir descontrair até um local fantástico, que bem mereço!!!


Marimbemo-nos e…OUSEMOS SER FELIZES!!!

18 março 2018

UMA LIÇÃO DE VIDA


Uma senhora idosa, elegante, bem vestida e penteada, estava de mudança para uma casa de repouso pois o marido com quem vivera 70 anos, havia morrido e ela ficara só…
Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando uma atendente veio dizer que seu quarto estava pronto.
A caminho de sua nova morada, a atendente ia descrevendo o minúsculo quartinho, inclusive as cortinas de chintz florido que enfeitavam a janela.
- Ah, eu adoro essas cortinas – disse ela com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho.
- Mas a senhora ainda nem viu seu quarto…
 - Nem preciso ver – respondeu ela. – Felicidade é algo que você decide por princípio. E eu já decidi que vou adorar! É uma decisão que tomo todo dia quando acordo. Sabe, eu tenho duas escolhas: Posso passar o dia inteiro na cama contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem… ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem. Cada dia é um presente. E enquanto meus olhos abrirem, vou focaliza-los no novo dia e também nas boas lembranças que eu guardei para esta época da vida. A velhice é como uma conta bancária: Você só retira daquilo que você guardou. Portanto, lhe aconselho depositar um monte de alegria e felicidade na sua Conta de Lembranças. E como você vê, eu ainda continuo depositando. Agora, se me permite, gostaria de lhe dar uma receita:
1- Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência.
2- Continue aprendendo. Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa. Não deixe seu cérebro desocupado.
3- Curta coisas simples.
4- Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego.
5- Lágrimas acontecem. Aguente, sofra e siga em frente. A única pessoa que acompanha você a vida toda é VOCÊ mesmo. Esteja VIVO, enquanto você viver.
6- Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: pode ser família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for. Seu lar é o seu refúgio.
7- Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se está instável, melhore-a. Se está abaixo desse nível, peça ajuda.
8- Diga a quem você ama, que você realmente o ama, em todas as oportunidades.

E LEMBRE-SE SEMPRE QUE:
A vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego …
De tanto rir …
De surpresa …
De êxtase …
De felicidade!
Simples assim!!!

Autor desconhecido
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...