23 março 2015

11 anos é muito tempo?!

Hoje, este blogue, completa 11 anos de VIDA e começa a questionar-se se não será muito tempo? Quando os blogues começam a ficar esquecidos, abandonados, para uma escrita fácil e de leitura rápida como é o Facebook.
Será que os blogues não estão "condenados"?


Apesar disso, não deixo de comemorar...e deixo aqui, um "cheirinho" dessa festa, porque sim...é uma grande festa, resistir tanto tempo.


O bolo foi feito com todo o carinho, por mãos pasteleiras sábias que conhecem bem os meus gostos. Bonito, não acham?


O local, decorado a preceito, aguarda os convidados VIP e a imprensa para cobrir o evento para as principais revistas, que acham, está bonito? Tenho que me apressar, pois tenho a limusine á minha espera para me levar para o jantar e a principal convidada não se pode atrasar.


E, já agora...Parabéns para mim...autora deste incrível blogue, que resiste há 11 anos e para este blogue, resistente contra tudo...pois é somente uma leve brisa que sopra do coração.

19 março 2015

Dia do (meu) Pai


Entre estas duas fotos, distam muitos anos, mas o que me importa é que estiveste sempre presente na minha VIDA. Se as tuas decisões foram sempre acertadas? Isso não importa, pois fizeste sempre o melhor que pudeste e sabias e isso é tudo o que um/uma filho/a deve saber e sentir. Hoje é o teu dia e o dia de todos os Pais, mas tu e todos os Pais não o são só neste dia que vos é dedicado, mas são-no até “partirem” e eu sou uma privilegiada, pois tenho o meu rabujas com 82 anos ainda comigo.


Que estejas, ainda muitos e bons anos por cá, mesmo rabujas, são os meus votos para ti e já agora, Parabéns a todos os Pais que são dignos de serem chamados Pais e que estão sempre presentes na VIDA de seus filhos, educando-os e orientando-os com valores morais e sociais.

04 fevereiro 2015

Dia Mundial do Cancro


Eu acredito, porque sofri e sofro directamente os impactos da doença oncológica, mas é possível vencê-la. Um ano e alguns dias após a cirurgia que me removeu o cancro da mama, e após os tratamentos de quimioterapia e radioterapia, acredito que é possível vencer o cancro e continuar a ACREDITAR e continuar a LUTAR 

30 janeiro 2015

Armadilhas da mente

(foto de Manuel Rodrigues)


Quando queremos modificar alguns aspectos do nosso comportamento e da própria personalidade somos muitas vezes confrontados com aquilo que o psiquiatra Augusto Cury chama de “armadilhas da mente” (uma visão próxima da de Eckhart Tolle, autor de “O Poder do Agora”). O médico destaca habitualmente quatro, a saber:

Conformismo 
Esta armadilha da mente humana e que traduz-se pela arte de se acomodar, de não reagir e de aceitar passivamente as dificuldades psicológicas, os acontecimentos sociais e as barreiras físicas. As pessoas conformistas ficam prisioneiras do passado, são inertes e mentalmente preguiçosas transformando os fracassos em medo. O conformismo amordaça, por vezes, pessoas fascinantes e com muitas potencialidades.
Coitadismo
É a prática da auto compaixão, na verdade um conformismo potencializado. A pessoa que sofre desta armadilha veste o papel de vítima, apesar de ter, por vezes, um notável potencial ao seu dispor. Torna-se numa companhia cansativa, repetitiva, pessimista e gosta de publicitar as suas misérias.
Medo de Errar 
Traduz-se no medo de assumir os próprios erros e aceitar que, como todo o ser humano, cada um de nós pode ter imperfeições, defeitos, fragilidades, idiotices e incoerências.
Medo de Arriscar 
Este tipo de medo bloqueia a criatividade, a capacidade inventiva, a liberdade e a ousadia.

Para vencer estes obstáculos e colocar a inteligência ao serviço da personalidade, Augusto Cury descreve o que ele chama de Códigos da Inteligência – chaves para o uso pleno da nossa inteligência baseando-se no princípio de que as estratégias para vivenciarmos emoções positivas e termos pensamentos brilhantes não se encontram nos nossos genes mas sim na aprendizagem e no treino da mente.

Nelson S. Lima

03 janeiro 2015

Mais uma etapa...

Ontem, 6ª feira, pelas 11h, conclui mais uma etapa deste longo percurso, que tem sido e é a minha luta contra o cancro da mama.
Ontem retirei o cateter, por onde era administrada a quimioterapia.


O cateter estava localizado, conforme ilustra esta foto (não sou eu, como é lógico) que foi retirada da internet.


O mesmo, era idêntico a um destes, que a foto (retirada da internet) ilustra. Confesso que foi um alivio enorme, pois, para todos os efeitos, era um objecto estranho dentro do nosso corpo e como já não era preciso, a Oncologia deu autorização para ser removido.
Tenho que, fazer aqui, um elogio à Unidade de Cirurgia de Ambulatório do Centro Hospitalar do S. João a funcionar em Valongo, pois para além das excelentes instalações que possui, o pessoal médico, enfermeiros e pessoal auxiliar são de uma simpatia e profissionalismo e dedicação fora de série.
 Fui muito bem tratada, com todo o cuidado, algo que só é habitual ver-se em hospitais privados (porque se paga e muito), e aqui num hospital público vi e senti na pele algo que nunca pensei ver...dedicação, simpatia, profissionalismo e excelentes instalações.
Parabéns a todos os profissionais que lá trabalham. O ano de 2015, para mim, começou da melhor forma e assim irá continuar...sempre positivo, pois depende de mim ser positiva, alegre e lutadora, sempre com Fé, Esperança.
E, irei sempre...OUSAR SER FELIZ!!!

20 dezembro 2014

Feliz Natal e...até 2015


Que seja Natal, em vossos corações, todos os dias do ano, e todos os anos da vossa VIDA.


Os votos que faço para mim, estendo-os a todos os Familiares e Amigos, e que não seja somente 2015 o ano da vitória, mas todos os anos das nossas VIDAS.
E, nunca se esqueçam...OUSEM SER FELIZES!!!

12 dezembro 2014

A dias felizes...

Lembro-me, ainda hoje, da fantástica surpresa que me fizeste, naquele fim de semana.
Só me disseste: - Faz um saco de roupa para nós, pois vamos sair!!!
Perguntei-te para onde e tu sorriste: - Surpresa, confia em mim, minha querida!!!
Claro que confio no meu amor, como tal, fiz o saco, deixei as minhas "meninas" entregues aos meus Pais e lá fomos os dois, para a surpresa que me preparaste.
Só posso descrever como maravilhosa e como foi incrível o fim de semana. O local escolhido, o hotel, tudo estava fantástico, para uma escapadinha romântica.


Tiraste-me imensas fotos, e eu adorei posar para elas, pois após 1 ano mau para ambos, uns dias de sol, longe de tudo e só para nós, foi algo de muito bom, e que hajam muito dias assim...FELIZES!!!


Paisagens encantadoras à beira mar, melhor? Impossível, não achas? Um tempo excelente, companhia fantástica, pois estarmos com o nosso companheiro de tantos anos, é o melhor que podemos ter ao nosso lado :)


E o serviço no hotel? O restaurante do mesmo? De fazer crescer água na boca!!! Quem quiser desfrutar de uma escapadinha romântica e de sabores únicos...Hotel Meira  em Vila Praia de Âncora, recomendamos!!! Que mais dizer, meu querido?
 A VIDA é para ser vivida e lembrada com dias felizes, com pequenas/grandes coisas que fazem a diferença no nosso dia a dia.
Foi um fim de semana inesquecível, como são todos os dias que caminho ao teu lado.
Celebremos a VIDA com muitos dias felizes!!!

09 novembro 2014

1 ano depois...


A esta hora (14h52m) há 1 ano atrás, aguardava, pacientemente, na minha cama do hospital, pela minha vez para ser operada a um cancro da mama.
Dormia, acordava, e deixava passar as horas, pois sabia que era a última paciente do dia.
Sabia o que me esperava...uma mastectomia total da mama direita, por isso, não valia a pena entrar em histerismos, revoltar-me ou sequer chorar.
No dia em soube que tinha cancro, entreguei minha VIDA nas mãos de Deus e segui em frente.
Claro que não vou dizer que este ano foi fácil, nada é fácil, quando se tem cancro, mas podemos viver o melhor possível e aproveitar os nossos dias e sorrir.
Passei pela quimioterapia (difícil), pela radioterapia (menos difícil), fisioterapia, para me ajudar a recuperar os movimentos do braço direito, mas acima de tudo, passei este ano com muito apoio da Família (meus Pais foram incansáveis) minha irmã, meus Amigos, e vivi momentos de Alegria e Partilha que me deram imensa força e muitos sorrisos de felicidade.
Adoptei a Anita, revisitei o Porto, fiz tantas coisas boas, que, a maior parte dos dias, até me esquecia que tinha cancro, que tenho cancro.
Hoje, faz 1 ano que fui operada, mas ainda não estou livre da doença, apenas dei muitos passos em frente no seu combate e sinto-me feliz por isso.
Ainda tenho o cateter, mas esse é o mal menor.
O que interessa é acreditarmos que somos capazes de VIVER com a doença e que somos capazes de a VENCER.
Um dia de cada vez com FÉ e ESPERANÇA.
E não deixemos de...OUSAR SER FELIZES!!!

02 novembro 2014

Porque hoje é domingo...

Já choveu...
Já trovejou...
Agora, faz sol...
E, este tempo maluco, põe toda a gente maluca e com a cabeça fora do sítio!!!
Por isso...que tal andar à roda ao sabor de uma música e apregoar o AMOR?
Sim, o AMOR!!!
Tão esquecido, tão pouco sentido, tão pouco praticado e dito: - amo-te!!!
Vá lá, dancem...amem, abracem, beijem, rodopiem ao sabor do sol, da chuva, do vento ou das tempestades, isso não interessa, o que interessa é que...OUSEM SER FELIZES!!!

 

19 outubro 2014

Escrever...


Escrever é uma catarse para mim. escrevo porque me apetece, escrevo o que sinto, o que vejo ao meu redor, o que me vai na alma, os meus sonhos, as minhas histórias, reais ou não...cabe ao leitor decidir...
Politica? De vez em quando, se me apetece dar uma opinião.
Futebol? NUNCA!!! Não sou fã, nem adepta, embora torça por um clube (não vou dizer qual).
Emoções, sentimentos, sem dúvida, pois fazem parte da VIDA e sem eles, seremos pessoas ocas, sem motivação.
Escrevo à "moda antiga", aqui o novo acordo ortográfico não entra e quem manda no meu blogue sou eu e ponto final.
Escrita solta, escrita poética, poemas, criticas, opiniões...seja o que for, faz parte de mim.
Lê quem quer, opina quem quer e eu publico os comentários que achar que devo publicar, se forem sinceros, respeitosos e estiverem devidamente identificados.
Estarei por aqui, enquanto me apetecer, me der prazer escrever, pois quando se passa por uma doença como o cancro, deixamos de ter "paninhos quentes" com certas coisas.
Escrevo novas e melhores páginas na minha VIDA e posso dizer que sou uma SOBREVIVENTE, que segue em frente na VIDA, com FÉ e ESPERANÇA e que SORRI todos os dias.
Hoje, fui buscar ao baú do Youtube esta música.
Viram o filme? Eu vi!!!
Então, para além da escrita, também a música faz parte dos meus dias e quis partilhar esta relíquia, por isso, vamos lá curtir a música e acima de tudo a VIDA!!!

 

01 outubro 2014

Descansa em Paz LILI


Hoje, sinto-me abalada com a partida da minha familiar Lili, pois não conseguiu vencer a sua luta contra o cancro da mama.
Foram anos de sofrimento, de luta, de perdas e conquistas e bastou uma única célula cancerígena escapar para onde não devia e o “monstro” alastrou-se para outras partes do corpo.
Mas, ela, como grande Mulher que era, foi à luta, acreditou que era possível vencer, até que o corpo cedeu e não aguentou mais.
Como lidamos com situações destas, quando nós próprios estamos na mesma luta?
Como lidamos com situações destas quando nós próprios conhecemos a pessoa que partiu, que lutou, quando sabemos que neste combate nada é garantido?
Sinto-me triste, não sou pela notícia, mas porque também passei parte do meu dia de hoje no hospital e, apesar de tudo estar a correr bem, fiquei com um enorme hematoma no braço esquerdo (da recolha de sangue para análise) esperei horas pela consulta de Oncologia e saber que uma Lutadora como a Lili, perdeu a batalha da VIDA, deixou-me sem forças.
Claro que não vou desistir de lutar, de ter Esperança e Fé, pois cada caso de cancro da mama é especial e único e tenho a certeza que amanhã ou quando esta tristeza passar, tudo ficará, novamente bem.
Para ti, LILI, a luta terminou, por isso, descansa em PAZ!

10 setembro 2014

Saudades


(foto de Pedro Teixeira)

Saudades... Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.  
Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades... 
Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei... Sinto saudades da minha infância, do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro, do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...  
Sinto saudades do presente, que não aproveitei de todo, lembrando do passado e apostando no futuro... Sinto saudades do futuro, que se idealizado, provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser... 
Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei! De quem disse que viria e nem apareceu; de quem apareceu correndo, sem me conhecer direito, de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer. 
Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito! Daqueles que não tiveram como me dizer adeus; de gente que passou na calçada contrária da minha vida e que só enxerguei de vislumbre! 
Sinto saudades de coisas que tive e de outras que não tive mas quis muito ter! Sinto saudades de coisas que nem sei se existiram. 
Sinto saudades de coisas sérias, de coisas hilariantes, de casos, de experiências... 
Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer! 
Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar! 
Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar, 
Sinto saudades das coisas que vivi e das que deixei passar, sem curtir na totalidade. 
Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que... não sei onde... para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...

 (texto retirado da net/desconheço o autor/a)

Identifico-me, plenamente, com as palavras e sentimentos deste texto, daí o publicar, e, talvez, não conseguisse expressar melhor o que sinto neste momento, mas é tal e qual o que o texto e o/a autor/a escrevem.
Nova fase, novo virar de página, após meses lutando contra o cancro da mama?
Provavelmente, deixará este sentimento, enquanto se escrevem novas páginas, se revê ou projecta novos rumos, novos objectivos e nesse limbo, nesse cruzamento da VIDA, se fazem balanços e se sentem saudades, vazios, nadas, mas, no final…escolhe-se o caminho e nada nos fará desistir ou afastar do caminho que escolhemos, dos Amigos que permanecem, das escolhas que fizemos.

21 agosto 2014

I Believe


Eu acredito em novos recomeços, em novas oportunidades, sejam elas românticas, financeiras, ou no meu caso, de saúde.
Eu acredito que Deus nos dá todas as oportunidades de recomeçar sempre que precisamos.
Nunca escondi ou neguei que tinha Fé, uma Fé inabalável em Deus e que foi Ele que me amparou e ajudou, ao longo deste processo todo que é o cancro da mama.
Claro que, temos, também que acreditar nos médicos/as que nos estão a ajudar, nas enfermeiras/os, nos tratamentos, por mais dolorosos que sejam seus efeitos secundários e, acreditem que são, mas o caminho, quando iniciado é para percorrer e nunca desistir.
Ficamos sem cabelo, e depois? Ele volta a crescer.
Ficamos sem unhas? Eles voltam a nascer.
Ficamos sem paladar? Ele volta e começamos a sentir o gosto bom dos alimentos.
Temos dores? Há medicação para elas.
Ficamos sem forças? Descansamos.
Mas NUNCA devemos desistir de nós, e mesmo com toda a ajuda à nossa volta, não nos esqueçamos que…é um caminho solitário, porque se não lutarmos por nós, se não acreditarmos, se não tivermos Fé, não adianta a Força que a Família, os Amigos, o pessoal de saúde e os tratamos nos dão.
Eu acreditei em mim, e embora hajam os benditos 5 anos de segurança (como lhe chamam os médicos) neste momento, posso dizer que estou LIVRE para virar a página e escrever novas e boas coisas no livro da VIDA.
Quando se vive uma doença grave como o cancro, perspectivamos a VIDA com novos olhos e damos mais importância às pequenas coisas da VIDA, pois são essas que nos fazem, realmente felizes.
Meu objectivo, a partir de agora, e mais nada…SER FELIZ!!!
Sou LIVRE e acredito que vou SER FELIZ!!!
Por isso…OUSEM SER FELIZES!!!

 

20 agosto 2014

Burla


Na internet, há bons e maus anunciantes nos sites de vendas.
Há vendedores honestos e vendedores burlões. Já fiz bons negócios online, tanto como compradora, como vendedora, e fi-los sempre, cara a cara, honestamente, pois só fazendo o negócio frente a frente, olhos nos olhos, vendo o que estamos a comprar e o que estamos a vender, nos permite (à partida) não sermos burlados.
 No entanto, há excepções e vou alertar-vos para um negocio de venda de telemóveis e smartphones, no CustoJusto.pt (caso já denunciado ao site) cujos anúncios são uma burla.
É o caso dos anúncios em nome deste Anunciante Manuel Silva que ao contatá-lo com intenção de compra lhes responde um Vitor Pestana com o email vito.pestana@sapo.pt e se ligarem para o numero do anuncio Ligar: 910684968 quem lhes responde é esse senhor Vitor Pestana.
Só entregam em mãos os aparelhos, com dinheiro à vista, sem fatura e garantia.
Sei do caso de alguém que lhes adquiriu um smartphone, através de um desses anúncios (em Abril), o aparelho avariou de repente, passados cerca de 15 dias, entrou em contato com esse senhor (por email), demorou a responder-lhe, enviou, depois, o aparelho (para a suposta assistência técnica) em Maio, e até à data (Agosto), nem dinheiro, nem aparelho.
Não lhe atendem as chamadas, tem outro nº de telemóvel (963193887) mas como já lhe conhecem o seu nº de telemóvel, até lhe desligam as chamadas.
Resolvi, escrever este artigo, a denunciar os anúncios, talvez não adiante nada, mas fica aqui o alerta e quem sabe…chegue a quem de direito e essa pessoa seja ressarcida do que lhe foi roubado e essas pessoas sejam presas, pois há provas da burla.
Estejam atentos, embora hajam vendedores honestos, estejam alerta, a internet permite a comunicação e aproxima as pessoas, mas também é veiculo de muita coisa menos boa.
Cabe a cada um saber o que quer e como usar este veiculo que é a internet.

03 agosto 2014

Blog Widget by LinkWithin