21 outubro 2005

Caminhada




Entrei na estrada,
Pedi boleia à vida.
Acenou-me ao longe
E disse-me:
- Sobe.
Subi degrau a degrau.
Vi miséria,
Fome,
Humilhações
E privações.
Desci a escadaria da vida.
Bati à porta da morte.
Acenou-me ao longe
E disse-me:
- Entra.


(do meu livro "Palavras à solta")

Sem comentários:

Enviar um comentário

Blog Widget by LinkWithin