25 abril 2006

"Beijo..."




Ao tocar teus lábios subi ao céu...
Ao sentir o teu sabor provei as lágrimas da dor...
Naquele beijo ao final de tarde entreguei-te minha alma.
Naquele beijo dei-te minha vida.
Beijamos porquê?
A mãe beija o seu filho ao deitar, embalando-o em sonhos dourados.
Os irmãos beijam-se ao encontrar-se, depois de longa ausência.
Os filhos beijam os pais ao despedir-se.
Os amigos beijam-se alegremente em cada reencontro.
Os amantes entregam a sua alma em cada beijo trocado, em cada desencontro, em cada despedida.
Cada beijo tem um sabor próprio e único.
Cada beijo tem um significado especial.
Cada alma dá num beijo todo o seu esplendor de dor ou de amor...de saudade...de tristeza...de reencontro...de separação.
Cada alma entrega o melhor de si própria em cada beijo que distribui.
Beijo-te com ternura...
Abraço-te com paixão...
Entrego-me com amor....
Mas aquele beijo ao final de tarde traz-me lembranças especiais...
Mas aquele beijo ao final de tarde foi único porque foi o primeiro...
Aquele em que te senti por inteiro...
Aquele em que te deste de forma especial...
No meu coração ficará sempre guardado esse beijo tão intenso...tão inesperado...tão sincero e sentido.
Ao tocar teus lábios senti tua alma...
Um beijo de despedida...
Um beijo e até sempre...


(do meu livro "Palavras à solta")

Angelis

24 abril 2006

Aniversário



"... A Ti, Touro, Eu dou o poder de transformar a semente em substância. Grande é a Tua tarefa, que requer paciência, pois tem que terminar tudo o que foi começado, para que as sementes não sejam desperdiçadas pelo vento. Não deves assim questionar, não deves mudar de ideia no meio do caminho, nem depender dos outros para a execução do que Te peço. Para isso Eu te concedo o Dom da Força. Trata de usá-la sabiamente..."

O 2º signo do Zodíaco

Elemento: Terra, Fixo
Planeta Regente: Vénus
Princípio: Passivo
Parte do corpo: Garganta, Boca
Estação do ano: Meio da Primavera no hemisfério norte
Incensos: Eucalipto, Pinho e Cravo
Pedras: Esmeralda
Dia: Sexta
Metal: Cobre
Cor: Verde


Personalidade do Touro: "Conta comigo"
Fortes, confiáveis e estáveis, os Touros são quase aborrecidos e o termo não os ofende. Acabam o que começaram, mantêm promessas e têm bom senso comum. Touro é o signo a que nos viramos quando a mulher/marido saiu de casa, o carro está avariado ou as contas para pagar começam a acumular. Dão bons conselhos e têm um grande ombro para chorar. Constroem carreiras sólidas, casas de qualidade e uma família forte. Enchem a casa só com o melhor, com veludo para se sentirem quentes. Os Touros são os pais e as mães da terra. A sua única fraqueza é exagerarem na comida e no relaxe, não se conseguem fartar. Eles seduzem de uma maneira lenta e sensual. Podem ser cómicos e não têm problemas em fazer troça deles mesmos para nos fazerem rir. Não se deixem enganar, eles são teimosos, não gostam de novas ideias, e não serão forçados a nada. Não se irritam facilmente, mas quando o fazem, é melhor afastarmo-nos. Ficam ressentidos por muito tempo.

AMIZADE
Eles não confiam nas pessoas, portanto não lhes conte os seus segredos mais profundos quando os conhecer, porque eles fogem. Fazem amigos lentamente, e mantêm um circulo de íntimos amigos. São amigos para toda a vida, queremos fazer parte do seu círculo. Dizem-nos quando estamos a ser idiotas e convidam-nos para a sua luxuosa casa. Estragar-nos-ão com mimos, e farão tudo o que for legal para nos fazer feliz.

AMOR
Têm a necessidade para amar e proteger, do tipo casamenteiro. Olham-nos de alto a baixo no momento em que nos conhecem e são bastante sexuais. Nunca têm receio de dizer "Amo-te". Adoram enroscar-se em nós. Por vezes dão demasiado e esquecem-se de receber. Não os engane, porque são extremamente possessivos e impiedosos quando traídos.




Apareçam por cá, há champanhe e uma fatia de bolo para todos!!!
Afinal, hoje, estou de parabéns e apetece-me festejar, celebrar a VIDA, a AMIZADE, a ALEGRIA e o AMOR!!!
Ousem SER FELIZES!!!
Eu estou FELIZ...
Eu sou FELIZ...




Sou apenas...uma leve brisa que sopra do coração e que hoje acrescenta mais um anito à sua vida, plena de ALEGRIA, AMIZADE e muito, mas muito AMOR

Angelis

22 abril 2006

Creio nos anjos que andam pelo mundo




Creio nos anjos que andam pelo mundo,
Creio na deusa com olhos de diamantes,
Creio em amores lunares com piano ao fundo,
Creio nas lendas, nas fadas, nos atlantes;

Creio num engenho que falta mais fecundo
De harmonizar as partes dissonantes,
Creio que tudo é eterno num segundo,
Creio num céu futuro que houve dantes,

Creio nos deuses de um astral mais puro,
Na flor humilde que se encosta ao muro,
Creio na carne que enfeitiça o além,

Creio no incrível, nas coisas assombrosas,
Na ocupação do mundo pelas rosas,
Creio que o amor tem asas de ouro. Amem.

Natália Correia

17 abril 2006

"Ser..."

Queria ter
Queria ser até ao fim
Ser e sonhar-te…
Amar-te no sonho
Realizar-te na vida
Queria…
Desejar-te numa noite de verão
Banhar-me no luar
E ser…
O caminho palpável
A quimera irrealizável
Ser tudo e nada
Sermos…
Aquilo que talvez não sejamos?



Angelis

12 abril 2006

Amar



Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui... além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente...
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi para cantar!

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder... para me encontrar...

Florbela Espanca, Charneca em Flor (1930)

07 abril 2006

História da Maria Maia



Maria Maia é uma das mulheres galegas, com uma história muito especial.
Ainda jovem, teria os seus 14/16 anos, a “servir” (como se diz lá na aldeia) em casa de patrão velho, era arrastada para a barra das batatas, para satisfazer os caprichos do velho, não se importando ele com a mulher no andar debaixo da casa.
Outras vezes, Maria era arrastada para o meio do milho e assim vivia seus dias, entre o trabalho doméstico e os caprichos do velho.
Esta vida arrastou-se durante anos a fio, até que um dia o velho passou a acompanha-la para todo o lado, provocando o falatório do mulherio da aldeia.
Ciúmes ou simples maldizer?
O que é certo é que a mulher do patrão, doente e desgostosa com o que se passava debaixo do seu tecto, e sem forças para pôr cobro á situação, faleceu.
Maria, não sabia se havia de chorar, rir ou fugir…e acabou por seguir o seu coração.
O homem podia ser velho, mas era o que ela conhecia, desde a sua adolescência, desde que para aquela casa foi trabalhar.
Passados 6 meses, de ter ficado viúvo, o velho decidiu casar com Maria Maia, e para evitar mexericos, resolveu casar à noite, tendo como padrinhos o sacristão e a irmã do padre.
De nada adiantou…o mulherio maldizente da aldeia soube e há que ir à porta da igreja ver se era verdade o que se dizia e atirar arroz aos noivos.
Irritado o velho gritou: - Isto é para gozar?
Riram as velhas comadres e responderam: - Não, isto é para aguçar!!!
E as vozes maldizentes calaram-se e Maria Maia fez sua vida ao lado do velho, outrora seu patrão.
Mas…toda a história tem um fim e esta não é diferente das outras.
Um dia, chegou a vez do velho partir e Maria ficou viúva. Com 42 anos e as marcas de uma vida de sofrimento no rosto, afaga suas mágoas e desgostos no álcool, mas…todas as sextas feiras, faça chuva ou sol, seja Inverno ou Verão, Maria Maia vai ao cemitério colocar flores na campa de seu velho marido.

angelis

(foto de Paulo Marques)

06 abril 2006

Procura

Caminho
Ao longo da estrada
Não sei para onde vou
Não sei qual o meu destino
Vagueio
Pelo espaço
Procuro
Algo obscuro
Porque obscura
É a vida
Porque irracional
É a guerra
Porque intransponível
É a morte
E o Homem?

Angelis

04 abril 2006

Nova casa



A Primavera chegou e com ela a vontade de mudar. mudar a decoração da casa, e porque não, mudar de casa?
Após as respectivas alterações, decorações e outras coisas tais...neste belo dia (apesar de o sol teimar em fazer cara feia) estou a abrir as portas da nova casa. Espero que gostem e se sintam confortavéis por aqui.
Continuarei a ser igual a mim mesma...e...o Pé de Vento continua a ser uma leve brisa que sopra do coração...
"Seja bem vindo quem vier por bem..."já dizia Zeca Afonso.

Até já

Blog Widget by LinkWithin