26 abril 2010

Não posso crer…

(foto de Anderson Fetter)

Não posso crer que partiste!!!
Sem destino, sem rumo…
Embalado no sonho dourado
Na quimera distante

Não posso crer que me deixaste!!!
Sem eira nem beira…
Qual animal ferido…
Qual alma sedenta…

Não posso crer que acordei sem ti!!!
Sem o teu abraço…
O teu sorriso…
O teu amor…

Não posso crer que…despertei e foi…
Tão somente um pesadelo que tive…
Um sonho mau…
E tu…dormes ao meu lado, tranquilo.
angelis

14 abril 2010

Eu não sabia...

*Popularmente diz-se:

- 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho carpinteiro.'
O correcto:
- 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro.'

-'Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão.''
Enquanto o correcto é:
- 'Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.'

- 'Cor de burro quando foge'
O correcto é:
- 'Corro de burro quando foge'

Outro, que todos dizem de uma maneira errada:
- 'Quem tem boca vai a Roma.'
O correcto é:
- 'Quem tem boca vaia Roma.' (isso mesmo, do verbo vaiar)

- 'Cuspido e escarrado' - quando alguém quer dizer que é muito parecido com
outra pessoa.
O correcto é:
- 'Esculpido em Carrara.' (sim, esse, do mármore)

Mais um famoso...:
- 'Quem não tem cão, caça com gato.'
O correcto é:
- 'Quem não tem cão, caça como gato'... ou seja, sozinho!

Dizia correctamente algum desses ditados?

* EU NÃO SABIA. E VOCÊ?**

(recebido por email)

03 abril 2010

Podias…!?

- Amor, chamas tu, meigamente, podias?
- Podia o quê? Respondo eu a sorrir, tentando adivinhar o que me queres pedir.
- Vá lá, amor, podias ou não? Insistes tu.
- Sou capaz de poder, se me disseres o que eu podia fazer, não achas? E continuo a sorrir.
- Tu sabes o que te quero pedir, vá lá…
- Mau, mau…eu agora adivinho os teus pensamentos? Respondo a provocar-te, sem retirar o sorriso do meu rosto.
- Amor, estou com desejos daquela tua tarte de queijo deliciosa, respondes tu, já desesperado.
- Olha-me o guloso que acordou com desejos de tarte de queijo, e dou uma sonora gargalhada. Por acaso estás grávido? E continuo a rir, enquanto me dirijo para a cozinha, para te preparar a tarte de queijo.
Passado algum tempo, vens ter comigo á cozinha.
- Que cheirinho, dizes tu, já a babar pela tarte.
- Tem calma, tirei-a agora do forno, ainda está quente.
- Não quero saber, vou já comer, que não aguento este cheirinho.
E, sentas-te na mesa da cozinha, com 2 fatias de tarte no prato e, eu sento-me ao teu lado, sorrindo, enquanto te vejo comer, com satisfação, a bendita tarte.
-Quem te manda ser guloso? É que agora, vou fazer o mesmo que tu.

01 abril 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...