01 janeiro 2014

300 Caracteres


Quando começamos a escrever, não escrevemos com a intenção de contar as palavras ou as letras, escrevemos porque nos apetece e terminamos quando nos apetece.
Condicionados, sentimo-nos presos às palavras, à contagem, e ficamos com a inspiração presa e começa a penosa subida da montanha de nós mesmos, até atingirmos o cume da suprema inspiração.
Quando chegamos ao topo, estamos exaustos, e podemos ter produzido algo fantástico ou simplesmente fracassado na nossa intenção.
Aí teremos que recomeçar todo o processo novamente, ou simplesmente, abandonamo-nos ao cansaço e esperamos por dias melhores.
O vale verdejante, avistado no topo da montanha aguarda por nós...
Recomeçamos?
Descansamos?
As letras, as palavras sussurram ao nosso ouvido, a mão treme...
Pegamos na caneta e no papel?
Ligamos o portátil?
Estamos no topo da montanha, não temos nada disso ao nosso dispor, o que fazemos?
A inspiração é mais forte que nós e toma o controlo, assim como os 300 caracteres tomam o controlo deste texto, que andando às voltas, não sabe se quer chegar a algum lado.
Retomamos o fôlego, a inspiração é um apelo forte de mais, é impossível resistir-lhe.
Descemos a montanha, com a alma cheia, cheia de sonhos, cheia de letras, de palavras, de novas cores, cheiros, locais que, desesperadamente, precisam de preencher as folhas em branco, precisam de relatar as vivências, os amores, as alegrias, os desencontros, as viagens e assim soltar, sem contar os caracteres, todas as inspirações aprisionadas nas almas daqueles que sonham e escrevem.
Os 300 caracteres perdem-se na inspiração e nunca mais se encontram, a não ser com muitos outros 300 caracteres que contam muitas outras histórias.

1 comentário:

  1. Tens toda a razão devemos viver o dia a dia com amor, porque o Amor, a força interior, a persistência e a Fé são as maiores armas do mundo contra as adversidades da vida.
    A fé move montanhas e quando pensamos que as forças estão a escassear, renovam-se para recomeçarmos as vezes que forem precisas.
    Desistir não faz parte do nosso vocabulário.
    Que 2014 te deixe caminhar sem medos. O passado é passado e vamo-nos focar no presente com todo o optimismo do mundo.
    Nesta fase da minha vida venho muito pouco ao pc, mas sempre que cá entrar venho deixar-te um sorriso de optimismo.
    Eu volto Anjelis.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...