28 junho 2011

Crise a quanto obrigas...

Hoje, de manhã, resolvi ir observar alguns dos hábitos de consumo, de algumas familias, aqui por estas bandas.
Como me conhecem, foram receptivas a algumas questões que lhes coloquei e permitiram-me acompanhá-las nas compras familiares.
Reparei que todas levavam listas, preços comparativos e que se dispunham a percorrer, pelo menos, 3 "capelinhas" (hipermercados) na procura dos preços mais baixos para as suas compras e necessidades familiares.
Informaram-me que é um hábito adquirido, desde que a crise se instalou nos bolsos das familias e desde que os ordenados não acompanham o custo de vida.
Assim, lá fomos nós, percorrer as "capelinhas" para fazer as compras familiares, na esperança do orçamento familiar esticar para as necessidades de todos.
Estas (publicidade á parte, que não é intenção deste artigo) foram as "capelinhas" que as familias, gentilmente, me permitiram, que as acompanhasse, nas suas compras e verdade seja dita, há uma disparidade de preços nestas grandes superficies, o que leva estas familias e muitas outras, espalhadas por este país, a sacrificarem-se na procura dos preços mais baixos, na expectativa de colocarem comida em casa.






24 junho 2011

Amizade é...

Amizade é receber o livrinho "Vamos rimar uma hostória" com a participação dos meus queridos Traquinas, das mãos das minhas AMIGAS




Amizade é receber o livrinho com uma dedicatória muito especial e carinhosa, assinada por quem me ofereceu o livrinho



(clica para ler)

Amizade é passar uma manhã alegre e divertida com AMIGAS que se preocupam e que fizeram questão de me oferecer em mão o livrinho, um xi coração e saber da minha saúde.




Amizade é viver momentos assim com os AMIGOS que estão presentes em todas as horas da nossa vida.
Bem hajam!!!

23 junho 2011

O que é uma Hepatite

A hepatite é uma inflamação no fígado que, dependendo do agente que a provoca, se pode curar apenas com repouso, requerer tratamentos prolongados, ou mesmo um transplante de fígado quando se desenvolvem complicações graves da cirrose como a falência hepática, ou o cancro no fígado, que podem levar à morte
As hepatites podem ser provocadas por bactérias, por vírus, entre os quais estão os seis tipos diferentes de vírus da hepatite ( Hepatite A, Hepatite B, Hepatite C, Hepatite D, Hepatite E e Hepatite G )
Existem ainda as hepatites auto-imunes resultantes de uma perturbação do sistema imunitário que, sem que se saiba porquê, começa a desenvolver auto-anticorpos que atacam as células do fígado, em vez de as protegerem.
Cada uma destas patologias implica sempre uma consulta médica e um acompanhamento adequado.
O fígado é um dos mais importantes órgãos do corpo humano e quando está lesionado perturba todo o funcionamento do organismo, contudo, os doentes com hepatite crónica podem usufruir de uma vida muito próxima do normal.
Pode saber mais informações no site da Roche ou fazer uma pesquisa no Google, porque é sempre bom estarmos informados e não é só aos outros que acontece e há doenças que são, extremamente, silenciosas e cujos sintomas nos podem confundir com simples cansaço. Informação, prevenção e tratamento são passos fundamentais para a cura.

(fonte http://www.roche.pt/)

19 junho 2011

Música ao domingo [14]



Porque hoje é domingo, está sol...relaxe, aproveite e preguice :)
Porque vale sempre a pena OUSAR SER FELIZ!!!
Boa semana, sempre com um :)

15 junho 2011

Dia de Mercado [Feira]

São assim os dias de mercado [feira], á 4ª feira, na minha terra. Algo que fazia parte das minhas memórias da infância e da adolescência e que, hoje, resolvi reviver e fotografar.
Claro que o mercado já não é tão farto como era, pois os hipermercados retiraram a clientela á tradicional feira, mas a verdade é que os produtos vindos directamente do agricultor para o consumidor, tem outro sabor e acima de tudo, outro preço.
Levantei-me cedinho, pois não é o facto de estar doente que me impede de me mexer, e munida do meu telemóvel, lá fomos as 2 feirar e aqui fica a partilha.
Bom, as beldades (mãe e filha) não estão nas fotos :):) mas podem sempre vir feirar conosco, á 4ª feira :)

















14 junho 2011

Obrigada…

A todas as pessoas que NUNCA me telefonam a perguntar “olá, como estás?”…OBRIGADA.
A todas as pessoas que NUNCA me enviam um SMS com aquela força…OBRIGADA.
A todas as pessoas que NUNCA me enviam um email com uma palavra de ânimo, força e coragem…OBRIGADA.
É nas horas menos boas que conhecemos o carácter das pessoas. É nas horas de tristeza, de doença que as pessoas mostram o seu verdadeiro EU. Não que me admire, pois apenas fico com a certeza que afinal conheço as pessoas com que lido diariamente, que afinal conheço as pessoas com quem trabalho, com quem caminho.
A sementeira da Vida é facultativa, mas a colheita é obrigatória e lá diz o ditado popular, com muita sabedoria:”Quem semeia ventos, colhe, invariavelmente, tempestades”
A todas as pessoas que mostraram, clara e inequivocamente o seu carácter, a sua solidariedade, a sua humanidade…OBRIDADA.
Que a VIDA lhe dê de volta tudo aquilo que têm semeado á sua volta e que não se admirem, se um dia receberem o mesmo…NADA.

06 junho 2011

O que é o medo?


(imagem de José Ferreira)

Medo é um sentimento de grande inquietação ante a noção de um perigo real ou imaginário. Isso mesmo, podemos sentir medo tanto diante de factos reais, como os que sentimos diante de um cão bravo, como medo de “coisas imaginadas” tais como medo de um “ataque alienígena”, medo de alma penada, medo de duendes, gnomos etc.
É um sentimento natural e necessário ao homem. O problema é quando ele começa a causar sofrimento e a prejudicar a vida e a carreira da pessoa.
O coração dispara e a respiração se torna ofegante. Ondas de calor percorrem todo o corpo, as mãos tremem e a transpiração é tão intensa que as pessoas logo percebem sua agitação. Você tem tudo na ponta da língua para a reunião, mas, na hora H, mal consegue balbuciar uma ou duas palavras. E aquela sua grande ideia, que não teve coragem de apresentar ao longo do encontro, é finalmente sugerida por um colega e saudada por todos como a grande solução do problema. A reunião termina e você permanece ali, frustrado e sentindo-se um inútil. Uma única pergunta o atormenta: "Por que eu não falei? Por quê?"
A resposta não é nenhum mistério. Não falou porque teve medo. Medo das coisas que imaginou que poderiam acontecer: Medo que achassem a ideia descabida. Medo que o considerassem incompetente. Medo de dar vexame.
São muitas as histórias de profissionais talentosos que estragaram a carreira por causa do medo, assim como são inúmeros os exemplos de pessoas não tão brilhantes que, por saberem administrar bem seus medos, alcançaram posições de destaque na sociedade.
É esta a questão: o problema não é o medo, o problema é não saber administrar o medo. Porque não há nada de errado em sentir medo. Trata-se, aliás, de um sentimento fundamental na vida do ser humano.
É o medo de sermos atropelados, por exemplo, que nos faz olhar para os dois lados da rua antes de atravessá-la. Da mesma forma, é o medo de não cumprir o prazo dado pelo chefe que nos obriga a concentrar esforços e muitas vezes trabalhar até tarde para dar conta do recado. Até o medo de errar é normal e natural.
O problema é quando ele se torna exagerado e vem associado a outros factores como insegurança, baixa auto-estima e depressão. É nesse estágio que o medo deixa de ser um sentimento primário (como o amor e a raiva), para tornar-se algo mais complexo que necessita de cuidados. Uma criança quando sente medo grita, chora e corre. E o adulto? E você? O que você faz quando está com medo?

(desconheço o autor)

05 junho 2011

Música ao domingo [13]



Porque é domingo, porque troveja lá fora e porque o que é português é bom :)
E porque vale a pena...OUSAR SER FELIZ!!!

04 junho 2011

Crepes de camarão e pescada


Ingredientes
Recheio:
Pescada: 1 lombinho
Miolo de camarão: 50 g
Cebola pequena: 1
Farinha: 2 colheres de sopa
Leite: 150 ml
Sal e pimenta
Salsa picada: 1 colher de sopa

Crepes:
Farinha: 75 g
Leite magro: 125 g
Sal
Ovo grande: 1
Manteiga: 25 g

Preparação
Comece pelos crepes. Junte a farinha peneirada e o sal. Adicione o ovo e o leite e misture bem.

Deixe a massa repousar no frigorífico durante 1 hora. Adicione de pois a manteiga derretida, e, numa frigideira antiaderente, deite colherada s de massa e, assim que estiver cozinhada de um lado, vire o crepe e deixe cozinhar do outro lado. Repita até esgotar toda a massa.

Prepare depois o recheio. Leve ao lume um pouco de azeite e refogue a ce bola picada. Adicione depois o peixe partido em bocadinhos e o camarã ;o. Deixe cozinhar. Polvilhe com a farinha e regue com o leite, deixando o molho engrossar. Tempere de sal, pimenta e salsa picada.

Recheie depois cada crepe enrolando-o em seguida.

Sirva os crepes com uma salada verde.
Blog Widget by LinkWithin