28 agosto 2009

Desalinho

(foto de Nuno Belo)

Em desalinho ficaram
Os lençóis brancos
Em desalinho ficaram
Nossos corpos desnudados
Em desalinho ficou
Meu coração acelerado
Olhei para ti
Olhos nos olhos
Alma na alma
E em desalinho
Tua alma ficou
Corpos entrelaçados
Almas desalinhadas

angelis

1 comentário:

  1. interessante o titulo do teu poema (q por acaso curti). eh o titulo do meu proximo livro!

    ResponderEliminar

Blog Widget by LinkWithin