03 abril 2010

Podias…!?

- Amor, chamas tu, meigamente, podias?
- Podia o quê? Respondo eu a sorrir, tentando adivinhar o que me queres pedir.
- Vá lá, amor, podias ou não? Insistes tu.
- Sou capaz de poder, se me disseres o que eu podia fazer, não achas? E continuo a sorrir.
- Tu sabes o que te quero pedir, vá lá…
- Mau, mau…eu agora adivinho os teus pensamentos? Respondo a provocar-te, sem retirar o sorriso do meu rosto.
- Amor, estou com desejos daquela tua tarte de queijo deliciosa, respondes tu, já desesperado.
- Olha-me o guloso que acordou com desejos de tarte de queijo, e dou uma sonora gargalhada. Por acaso estás grávido? E continuo a rir, enquanto me dirijo para a cozinha, para te preparar a tarte de queijo.
Passado algum tempo, vens ter comigo á cozinha.
- Que cheirinho, dizes tu, já a babar pela tarte.
- Tem calma, tirei-a agora do forno, ainda está quente.
- Não quero saber, vou já comer, que não aguento este cheirinho.
E, sentas-te na mesa da cozinha, com 2 fatias de tarte no prato e, eu sento-me ao teu lado, sorrindo, enquanto te vejo comer, com satisfação, a bendita tarte.
-Quem te manda ser guloso? É que agora, vou fazer o mesmo que tu.

3 comentários:

  1. Que tenhas uma Páscoa com muitos "ovos" recheados de felicidade.

    A tarte tem um aspecto maravilhoso, toca a publicar também a recita!!

    ResponderEliminar
  2. Eu tenho a receita, mas, nunca fica tão boa como a tua :) Porque será? :o)

    Não mandes o teu AMor fazer análises tão cedo...

    Boa semana!

    ResponderEliminar
  3. Fiquei a querer também !!
    bom apetite Angelis
    abraços

    ResponderEliminar

Blog Widget by LinkWithin