23 agosto 2012

Quem julga...

 
Quem julga se anula.
Limita no outro a sua própria conduta.
Reconhece no momento do acto desconhecer o próprio facto.
Cada qual, é um e vive do seu jeito e quem se limita por fora, perde a oportunidade de conhecer a beleza de dentro.
Não somos o que parecemos, fomos domesticados e ensinados a nos esquecer de nós mesmos.
Resta a cada um romper suas próprias barreiras e perceber que somos muito mais do que conceitos. Estamos a beira de reconhecer nosso próprio ser, só é preciso ter coragem e se atirar do abismo de conceitos que separa você de você.
Abandona as ideias que te fazem pensar que tu não mereces ser feliz e que não és capaz. Começa a sentir as verdades que vêm de ti.
Sente teu corpo, sente tuas emoções, sente teus pensamentos e descobre o que realmente vem de ti. Sente a vida que se descortina quando tu, com julgamentos, não a limitas.
E tem a consciência de que a forma como tu te expressas no mundo é a mesma forma que o mundo se expressa para ti.
Respeita a vida, respeita o outro para que te respeitem.
 
"Aquilo que eu quero eu posso, aquilo que eu posso eu realizo"
 
Ecosss

Sem comentários:

Enviar um comentário

Blog Widget by LinkWithin