23 junho 2013

Hoje lembrei-me de ti…


Não me perguntes porquê, mas hoje, acordei e lembrei-me de ti.
Lembrei-me dos Verões passados em tua casa.
Das brincadeiras, da tua boa disposição e que foi graças a ti que conheci o Minho e os seus encantos.
Lembrei-me das tuas idas á Régua, e quando chegavas á casa dos meus Pais, sentavas-te no sofá e gostavas de beber um cálice de vinho do Porto.
Gostavas de um queijinho e adoravas requeijão.
Eras brincalhão e adoravas “gozar” com as tuas sobrinhas, mas nós não levávamos a sério isso, afinal eras o nosso tio Tó.
Para mim, sempre foste o meu tio preferido, o meu tio de eleição.
Não me perguntes porquê, porque ou se gosta ou não se gosta e é tão simples quanto isso.
Foste sempre um bom Pai, Marido, Companheiro e para mim um Tio de quem tenho imensas saudades.
Quando adoeceste, tanto quanto sei, nunca ninguém te ouviu queixar, revoltar, aceitaste, pacificamente, tua condição e lutaste até ao fim.
Nunca, teus filhos e companheira, te faltaram com nada, e nunca te ouviram um queixume.
Para mim, que não pude acompanhar-te (pela distância física), sei que partiste em Paz e onde estiveres, espero que estejas bem.
Hoje, acordei assim, contigo na lembrança e nas coisas boas que vivi contigo.
Não me leves a mal, apenas me lembrei de ti e que tenho saudades tuas.
Onde quer que estejas, recebe um grande abraço de Paz e Luz da tua sobrinha que muito te quer bem e que hoje acordou contigo no pensamento.

1 comentário:

  1. Todos nós temos um ou outro familiar que nos cativa mais - no teu caso foi um Tio,no meu foi o meu Avô - e é tão bom recordamos, claro que com muitas saudades esses nossos familiares.
    Alguém me disse um dia que morrer é deixar de ser visto - apesar dessas pessoas não estarem aqui fisicamente estão sempre no nosso coração.
    Fica bem.
    Bom S. João. Beijinhos.

    ResponderEliminar

Blog Widget by LinkWithin