21 setembro 2004

Fantasias sexuais



(Autor: Dr. Celso Marzano - Urologista e Terapeuta sexual)


As fantasias pertencem ao mundo da imaginação e podem mexer com determinados sentidos (auditivo, olfactivo, visual, táctil, gustativo) independente de presença ou estímulo físico. A força e qualidade da fantasia tendem a provocar as sensações de medo ou prazer; ou seja, de conforto ou desconforto, para quem a experimenta.
No leque de fantasias que reside no interior de cada um, discutirei aquelas cuja temática envolve a sensualidade e o erotismo. Neste aspecto, encontramos a potencialidade das fantasias que servem para aumentar o nível de excitação erótica. Recorrer à fantasia pode provocar os mais diversos sentimentos.
Se julgarmos as fantasias sexuais de forma rígida, é bem provável que os sentimentos despertados com isso sejam negativos à resposta de excitação sexual. Por outro lado, se a fantasia sexual é explorada e apreciada pelas sensações prazerosas que desperta, estará disponível e acessível sempre que se desejar. Envolver-se com as fantasias sexuais não representa necessariamente um evento preocupante, uma doença sexual.
É considerado patológico, doentio quando a fantasia passa a ser confundida com a realidade ou quando se tenta concretizar uma fantasia incompatível com a realidade dos parceiros sexuais. Mais importante que a fantasia em si é o que ela reúne de simbolismos capazes de elevar a excitação sexual. Porém, como tudo que faz parte da experiência humana, as fantasias precisam ser avaliadas, seleccionadas, adaptadas e também renovadas de acordo com o momento actual de vida dos participantes.
Frequentemente as pessoas me perguntam se determinada fantasia sexual é "normal". As fantasias são as mais variadas possíveis: ser visto pela janela se masturbando, transar vestindo roupas ditas não convencionais, voyeurismo, usar instrumentos para penetração, ter duas mulheres, transar a 3, 4, 5..., etc.
Vamos analisar desta forma. Ao longo da vida, todas as pessoas possuem fases, épocas em que só pensam em sexo, o apetite sexual está voraz, e outras em que ele pode até ser despertado, mas há momentos em que não querem saber de nada. Por vários motivos isso pode acontecer: stress, doenças, problemas financeiros, conjugais, familiares, etc. Mas, ao contrário do que muitos pensam, o sexo pode ser revigorante para todos esses problemas. Aí podem entrar as fantasias sexuais.
Muitos terapeutas sexuais utilizam fantasias, como parte do tratamento de muitas dificuldades sexuais. Elas são usadas para induzir ou intensificar o desejo sexual. As pessoas com pouco desejo frequentemente não arquitectam muitas fantasias, mas qualquer um pode mudar esse padrão evocando fantasias eróticas para enriquecer e activar sua vida sexual.
Aí vão algumas dicas de fantasias: Você pode recordar experiências passadas, momentos inesquecíveis e com pessoas incríveis. Algumas pessoas preferem ver figuras eróticas ou assistir a filmes. Outras podem gostar de ler um conto erótico. Mas se nenhuma dessas alternativas funcionar, vamos tentar montar uma...
Primeiramente, seleccione personagens e cenários. Depois, imagine um roteiro, pense em situações variadas que o excite, comportamentos, situações, falas. Se estiver com dificuldade para imaginar, escreva o seu próprio conto erótico.
A grande vantagem das fantasias sexuais é poder inventá-las do jeito que se quiser. Mas, na nossa cultura existem tantos tabus e preconceitos a respeito do sexo, que qualquer fantasia gera ansiedade e culpa. O resultado é que, embora seja comum todos terem fantasias, pouca gente tem coragem de falar delas ou mesmo de aceitá-las como naturais. Por ser um segredo tão bem guardado, ninguém sabe qual é a fantasia do outro, e cada um fica com a sua, envergonhando-se dela, imaginando ser mais estranha, bizarra do que a da maioria.
As fantasias sexuais variam de pessoa para pessoa e podem ou não incluir o parceiro, mas algumas são mais comuns: sexo grupal, experiências sadomasoquistas, sexo violento, relações homossexuais. Nas mulheres, a mais presente é a de ser forçada a ter relações sexuais, de preferência com vários homens ao mesmo tempo. Nos homens é a de fazer sexo com duas mulheres. Outra fantasia excitante para a mulher é a de se imaginar tendo um papel activo, em que desde o início dirija o ato sexual.
Fantasias sexuais são saudáveis desde que não prejudiquem a outra pessoa ou não se tornem uma obsessão. Pensar nisso 24 horas por dia e não conseguir fazer mais nada não dá. Tudo tem um limite para ser considerado normal. Não se culpe por ter ou até por não ter fantasias. O importante é você viver um sexo de entrega total, com muita satisfação e prazer, sem cobranças, sem rituais pré definidos, mas com muita criatividade, e com muito amor...
Boa sorte.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Blog Widget by LinkWithin