05 julho 2004

Saber amar...



Uma tristeza imensa invadiu meu coração, ensombrou a minha alma…
Sinto-me perdida, desorientada…confusa e sem rumo.
Sinto que meu coração se partiu em mil pedaços, pedaços tão pequenos que nem se conseguem encontrar no emaranhado de sentimentos contraditórios que o fizeram partir.
O que antes enchia de alegria e felicidade o meu coração… neste momento destroçou-o…partiu-o…sem conserto…sem volta à lucidez, à felicidade do amor que sentia.
Encontros da vida? Desencontros da alma? Não sei…e sinto-me sem rumo, à deriva, perdida de mim mesma.
O que faz os corações destroçarem-se assim num frágil segundo?
O que faz alguém não acreditar no amor, na vida, na sinceridade de um coração que o ama? O que faz alguém impossibilitar outro coração de voltar a amar?
Corações feridos não têm o direito de voltar a acreditar? Corações partidos não têm o direito de serem consertados, amparados e amados pelo que eles são, pelo seu valor? Não têm direito à felicidade?
Tantas questões se levantam…tantas perguntas sem respostas…tantas voltas o meu coração dá, sem encontrar uma saída lúcida para a sua dor, a sua tristeza, a sua impotência de fazer o outro coração voltar a acreditar.
Ficção o que escrevo? Realidade? É ficção o amor? É ficção a dor de um amor perdido? É ficção um coração partido?
Será que o ser humano está tão insensível que já não consegue amar?
Será que os corações já sofreram tanto que não conseguem acreditar?
Sou uma alma livre, que com coragem escreve o que sente…o que vive, o que observa da vida.
Sou uma alma que dá cor e forma às palavras…com a cor e a forma dos sentimentos, das emoções.
Posso estar a falar de mim neste trecho…posso estar a falar do que vejo e sinto à minha volta…não interessa se sou eu que sinto ou transmito nas minhas palavras o sentir de alguém…o que interessa são as palavras que saem do coração com a cor e a forma dos sentimentos…nada mais.
Saber amar…é saber deixar alguém nos amar…e feliz daquele que sabe, sente e vive o amor em seu coração…mesmo que não seja correspondido, mesmo que ninguém o ame de volta…a felicidade de saber amar é imensa…é gratificante…é única.
Tenhamos a ousadia de sermos felizes…
Saibamos e tenhamos coragem de AMAR…AMAR muito e cada dia mais.
Que os nossos corações sintam e vivam o AMOR…

Angelis

Sem comentários:

Enviar um comentário

Blog Widget by LinkWithin