16 abril 2004

Auto aceitação

Um rei foi a seu jardim e encontrou árvores, arbustos e flores definhando e morrendo.
O carvalho disse que estava morrendo porque não podia ser tão alto quanto o pinheiro. Voltando-se para o pinheiro, descobriu que estava murchando porque era incapaz de dar uvas como a parreira. E a parreira estava morrendo porque não podia desabrochar como a roseira. Então ele encontrou uma planta, o amor-perfeito, florida e viçosa como nunca.
Indagando, recebeu essa resposta: "Assumi que quando você me plantou, você queria um amor-perfeito. Se quisesse um carvalho, uma parreira ou uma roseira você as teria plantado.
Então pensei: "Como não posso ser outro além de mim mesmo, tentarei sê-lo da melhor maneira possível".
Você está aqui porque esta existência necessita de você tal como você é! Senão outra pessoa estaria aqui. Você está preenchendo algo muito essencial, muito fundamental, como você é.
Por que você deveria ser um Buda? Se Deus quisesse outro Buda, ele teria produzido tantos quantos quisesse. Ele produziu somente um, e foi suficiente. Desde então não produziu nenhum outro Buda ou Cristo. Em vez disso Ele o criou.
Veja só o respeito que o Universo tem por você.
Você foi escolhido - não Buda, Cristo, Krishna. O trabalho deles está feito, eles contribuíram com sua fragrância para a existência.
Agora você está aqui para contribuir com a sua. Simplesmente olhe para você mesmo. Você só pode ser você mesmo... Não há possibilidade de ser outra pessoa. Você pode apreciar isso e florescer, ou condenar isso e definhar.

(Desconheço o autor)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...